DILOFILARIOSE

A Dilofilariose é uma verminose causada pelo Dirofilaria Immitis, um verme pertencente à mesma classe das lombrigas. Ele é encontrado em cães, gatos e outros animais como raposas, lobos e até leões marinhos. Raramente o Dirofilaria Immitis é encontrado em seres humanos.

Esse verme passa a vida adulta no lado direito do coração e dos grandes vasos sanguíneos que o conecta aos pulmões.

A principal forma de transmissão da doença é por meio da picada de mosquito, após sugarem o sangue de um animal infectado. A contaminação acontece quando vermes adultos põem minúsculas larvas que são chamadas de microfilárias e vivem na corrente sanguínea. O crescimento da microfilária dura cerca de 2 a 3 semanas dentro do mosquito, migrando em seguida para sua boca.

A partir daí, basta o mosquito picar outro animal que as larvas entram no seu organismo, se desenvolvem e cerca de três meses depois terminam a sua migração até o coração, onde ficam adultas, podendo atingir até 35 cm de comprimento.

O tempo médio para o verme se tornar adulto, acasalar e colocar seus ovos varia de 6 e 7 meses em cães e 8 meses nos gatos.

Cães com alto grau de infestação podem ter até centenas de vermes em seus corações e vasos. Quando adultos, estes vermes podem viver de 5 a 7 anos, podendo até obstruir os vasos sanguíneos que ligam o coração aos pulmões. Em casos mais graves, os vermes chegam a encher o ventrículo direito do coração, situação conhecida “síndrome caval”, o que pode leva-lo a óbito por insuficiência cardíaca súbita.

Apesar de alguns animais não apresentarem sinais da presença da infestação, a tosse costuma ser o primeiro sinal da presença do verme. Perda de peso, apatia e diminuição do apetite são sintomas que podem aparecer. Animais com grande quantidade de vermes, apresentam ainda falta de resistência durante atividades, outros apresentam Ascite (acúmulo de líquido no abdômen).

A melhor forma de identificar o Dirofilaria Immitis é por meio da realização de testes sanguíneos, interpretando seus resultados com relação ao histórico do animal e outros sintomas apresentados.

É comum solicitar radiografias e ultrassonografias para observar alterações no coração e pulmões, avaliando assim a gravidade da infecção. As alterações incluem o alargamento da artéria pulmonar e do ventrículo direito. Certos tipos de células (eosinófilos) podem aumentar no sangue ou nas secreções dos pulmões. Estes resultados adicionais podem ajudar a apoiar o diagnóstico.

Teste de Antígenos – Foram desenvolvidos exames sorológicos para identificar os antígenos dos vermes no sangue. Um dos mais comuns é o ELISA. Alguns testes podem ser feitos diretamente no veterinário, outros são feitos em laboratórios como o CELL LAB, geralmente quando há grande quantidade de amostras.

Teste de anticorpos – Testes sorológicos foram desenvolvidos para detectar anticorpos que agem contra os vermes. Este é o teste mais usado em gatos.

Existem medicamentos específicos para prevenção da Dirofilariose, são os preventivos. Porém, é importante ressaltar que eles não servem para eliminar vermes adultos, apenas os medicamentos adulticidas servem para esse fim. Alguns medicamentos preventivos podem, inclusive, causar graves problemas em animais com vermes adultos ou microfilárias.

Em geral, os medicamentos preventivos devem ser usados ao longo do ano todo, inclusive em áreas onde os mosquitos só ocorrem sazonalmente. É importante levar seu animal ao veterinário para vermifugação mensalmente quando ele mora em região de praia ou se costuma ir muito à praia.

Todos os cães devem receber a medicação preventiva. Procure seu Médico Veterinário de confiança e converse sobre as melhores formas de prevenir a Dirofilariose.

O tratamento da Dirofilariose vai variar conforme a gravidade da infecção diagnosticada pelo Médico Veterinário. Em casos menos graves, o animal pode ser tratado com a medicação preventiva durante 4 meses. É recomendado que permaneça com medicação preventiva mensalmente durante o tratamento.

Em casos mais graves, pode ser necessário usar o adulticida antes dos quatro meses da medicação preventiva. Existe ainda a possibilidade de remoção dos vermes do coração via cirurgia.

Mas independentemente dos sintomas apresentados e da condição do animal, somente o Médico Veterinário poderá diagnosticar e trata-lo. Jamais trate seu animalzinho por conta própria e nem use medicação sem prescrição do Médico Veterinário, isso pode custar a vida dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *