LEPTOSPIROSE

A Leptospirose é uma doença bacteriana que afeta diversos mamíferos, inclusive os seres humanos. Desenvolve-se nos rins do animal infectado e é liberada viva no momento em que ele urina.

Após sua liberação no ambiente, a Leptospira (Gênero de bactéria que causa a Leptospirose) consegue sobreviver por meses, caso encontre as condições ideais, principalmente em águas paradas. Em épocas chuvosas, a Leptospira é levada junto com as águas até locais onde ela se acumula, ficando assim infectada.

A contaminação acontece de forma muito fácil, basta o cão entrar em contato com a água contaminada ou, até mesmo, cheirar a urina de um animal infetado. Alimentos também podem ser agentes de contaminação, para isso, basta uma simples mordida em um alimento infectado.

Os primeiros sintomas começam a aparecer com 4 a 11 dias após a contaminação. Conforme a bactéria vai invadindo os diversos órgãos do cão, aparecem a febre, a letargia, as hemorragias, a perda de apetite e os hematomas. Por isso, ao perceber algum destes sintomas no seu cãozinho, procure imediatamente um médico veterinário, somente ele poderá solicitar os exames necessários para o diagnóstico correto da Leptospirose.

Com o avanço da Leptospirose, úlceras na boca e na língua são comuns, assim como vômitos e diarréia. A cor da pele também é afetada, com grande possibilidade de aparecer uma coloração amarelada e icterícia.

Por ser uma doença bacteriana, o tratamento da Leptospirose tem como base a utilização de antibióticos. Em casos mais graves – quando já se observa disfunção hepática ou insuficiência renal – são necessários outros tratamentos para suporte.

Prevenir a Leptospirose é simples. A a limpeza frequente de jardins, quintais e demais áreas frequentadas pelo animal são ações importantíssimas nesse sentido, assim como restringir o acesso do cão a áreas com água parada e potencialmente contaminadas.  Outro ponto relevante é cuidar para que não haja roedores nas redondezas, pois estes são os principais transmissores da Leptospirose por meio da sua urina.

Mais uma vez, caso seu cão apresente algum dos sintomas citados acima, procure imediatamente um médico veterinário, ele solicitará os exames necessários para o diagnóstico correto da Leptospirose.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *